É…

Catia Nascimento em Manguinhos

 

Tentar falar de cultura e paz é complicado, porque as pessoas no decorrer da história sempre usaram a guerra para tentar trazer a paz. Já a cultura, acaba sendo um produto no capitalismo. Temos que ousar! Na favela, por exemplo, temos um território que sofre com violência e preconceito, onde é negada a paz e a liberdade, temos que trabalhar com os próprios atores do território, fazer com que essas pessoas que estão em volta da gente façam parte de um contexto, onde de alguma forma venham participar de nossas reflexões e juntos possamos pensar em como podemos transformar o território, trazendo paz e alegria. Eu depois dos meus 45 anos de idade é que vim pensar nos meus direitos, mas isso tem de vir de pequeno. Eles tem que saber que possuem o direito de sonhar e de brincar. O território é deles! Pergunta pra uma criança na favela qual o sonho dela! O sonho dela está meio perdido…

Catia Nascimento, mobilizadora comunitária do Experimentalismo Brabo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s