O palhaço de rua (Junio Santos)

O multiartista brincante Junio Santos é uma das iluminadas figuras que inspiram nosso trabalho. Segue abaixo um pequeno e apetecível texto deste nosso amigo, uma reflexão interessante para todos nós que estudamos e acreditamos nas infinitas possibilidades em música, alegria, comédia, tragédia e poesia que o palhaços nos apresenta como ferramentas para a escuta e para o encontro. Viva!

Foto: Robson Godoy Milczanowski

Foto: Robson Godoy Milczanowski

Tenho encontrado nas ruas vários tipos, com variados estilos de palhaço. A grande maioria deles nem sabe que carrega consigo, no andar, no olhar, no sorrir, no chorar, no modo particular de ser: um PALHAÇO. Isso tem sido uma constante no meu caminhar. Os vendo, os percebendo vou enchendo o meu CUZ-CUZ de milho, leite, azeite, temperos que ainda me faltam.

Entre eles um me despertou uma atenção diferente. Tinha um rosto triste-pesado… porém um corpo que balançava sustentado – não sei como – por um andar tropego que me lembrava o pouco que vi do maior jogador palhaço de todos os tempo Mané Garrincha. Quer nome melhor pra um palhaço?

Ele não sabia que era penso pra os dois lados. Hora pendia pra esquerda, Hora pra direita com uma sútil balançada na cintura entre uma e outra pisada. Era de arrepiar.

Cheguei mais perto e o acompanhei com olhar até onde o podia ver. Fui vestindo nele o figurino que imaginava, a peruca, o nariz e fui desenhando no infinito como via a pintura do seu rosto, contornando com preto e branco as rugas pra demonstra os sentimentos pesados e com a cor vermelha destacar o que seu rosto involuntariamente traduzia de alegria e felicidade.

Calcei seus pés com sapato grande de cor neutra com a ponta torta e o batizei de “PENSO”. Com isso pensei o quando precisamos está penso pra poder pensar de forma balançada o que queremos com nosso palhaço.

Depois fui retirando tudo que vesti nele e deixando ele caminhar na minha perturbada imaginação e notei que o seu palhaço não mudava. Continuava caminhando sem firmeza, com o pensamento absorto como quem já se absorveu a tempo e vive Imerso num pensamento que o faz ficar alheio a tudo e todos que os rodeia.

Creio que ele continua caminhando penso.

Acredito que nunca deixará de ser distraído, alheado, fora de órbita para os que os veem e extasiado e enlevado para si próprio.

Como definir um palhaço desse? Como definir o nosso palhaço eterno instrumento em transformação? Como viver sem ele, mesmo ele, nunca nos largando? como aproveitar os momentos que nos são oferecidos pra aprender vendo e ensinar fazendo sem equilibrar a balança jamais?

Penso que “penso” somos todos nós e que mexemos esse ser “penso” muitas vezes até sem pensar, porque sabemos que em determinados momentos quando o conflito se estabelece e as dúvidas não se esclarecem, ele – por ser livre e solto – tende a nos dominar e a nossa resistência no faz duvidar das certezas – que nem sempre estão certas – que estabelecemos pra essa relação conflituosa.

Se o meu palhaço não é e nunca será o seu?

Se o seu palhaço não sou eu quem alimenta de vida?

Se eu sou apenas o provocador da imaginação fértil de tua criação?

Será que não é você, com a junção de todos os saberes e até do nunca irá saber a entidade criadora, mantenedora, persistidora e estabelecedora desse ser indomável?

Coloque seu palhaço na rua e solte o riso frouxo, com certeza você provocará vários encontros, inclusive com você mesmo.

Junio Santos, Julho de 2015.

Anúncios

Um comentário sobre “O palhaço de rua (Junio Santos)

  1. Sou muito agradecida ao Ebrabo, parece ser uma incrível coincidência sempre encontro resposta para as minhas inquietações.
    O palhaço ser único que é capaz de movimentar multidões, afetar os corações com um simples olhar exercitando a escutar e praticando a arte de cuidar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s